Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marcos Resende Autores

Marcos Resende Autores

Pablo Neruda

Pablo Neruda 06.jpg

 

Ìndice Autor ◦ Índice Geral

 

 

Poema 20


Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Escrever, por exemplo, a noite está estrelada e tiritam azuis os astros ao longe.
O vento da noite gira no céu e canta.

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Eu a amei e às vezes ela também me amou,
nas noites como esta eu a tive entre os meus braços,
beijei-a tantas vezes sob o céu infinito.
Ela me amava, às vezes eu também a amei.
Como não ter amado os seus grandes olhos fixos?

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Pensar que não a tenho, sentir que a perdi.
Ouvir a noite imensa, mais imensa sem ela.
E o verso cai na alma como no pasto o orvalho.
Que importa que o meu amor não pudesse guardá-la?

A noite está estrelada e ela não está comigo — isso é tudo.
Ao longe, alguém canta. Ao longe.
Minha alma não se contenta com tê-la perdido.
Como para aproximá-la, o meu olhar a procura,
meu coração a procura — e ela não está comigo.

A mesma noite que faz branquear as mesmas árvores.
Nós os de então já não somos os mesmos.
Eu já não a amo, é verdade, mas quanto a amei.
Minha voz procurava o vento para tocar os seus ouvidos.

De outro. Será de outro. Como era antes, dos meus beijos.
Sua voz, seu corpo claro, seus olhos infinitos.
Já não a amo, é verdade. Mas, talvez a ame.
É tão curto o amor e é tão longo o esquecimento.
Porque em noites como esta eu a tive entre os meus braços.
E minha alma não se contenta com tê-la perdido.

Ainda que esta seja a última dor que ela me cause.
E sejam estes os últimos versos que lhe escrevo.


Ricardo Eliezer Neftali Reyes Basoalto, também conhecido como Pablo Neruda nasce em Parral, Chile em 1904, e morre em Santiago, em 1973. 

Ainda adolescente adotou o pseudônimo de Pablo Neruda (inspirado no escritor checo Jan Neruda), que utilizaria durante toda a vida, tornando-se seu nome legal, após ação de modificação do nome civil. Em 1927, começa sua longa carreira diplomática quando é nomeado cônsul em Rangum, na Birmânia. Em suas múltiplas viagens conhece em Buenos Aires Federico Garcia Lorca. Em 1936, eclode a Guerra Civil espanhola; Neruda é destituído do cargo consular e escreve Espanha no coração. Em 1945 é eleito senador. No mesmo ano, lê para mais de 100 mil pessoas no Estádio do Pacaembu, em homenagem ao líder comunista, Luís Carlos Prestes. Em 1950, publica Canto Geral, em que sua poesia adota intenção social, ética e política. Em 1952 publica Os Versos do Capitão e em 1954 As Uvas e o Vento e Odes Elementares. Em 1953 constrói sua casa em Santiago, apelidada de "La Chascona", para se encontrar clandestinamente com sua amante Matilde, a quem havia dedicado Os Versos do Capitão. A casa foi uma de suas três casas no Chile, as outras estão em Isla Negra e Valparaíso. "La Chascona" é um museu com objetos de Neruda e pode ser visitada, em Santiago.
No mesmo ano, recebeu o Prêmio Lênin da Paz.

 

Ìndice Autor ◦ Índice Geral